Logo da República do Brasil - Justiça Federal da 5ª Região
Link do Tribunal Regional Federal da 5ª Região

JFCE adere à educação a distância na ambientação para novos servidores

Os servidores que tomaram posse na Justiça Federal no Ceará em 2014 terão acesso à primeira ambientação virtual promovida por esta Seção Judiciária. O curso, que inicia nesta segunda-feira (14/7), segue a tendência de educação a distância adotada pelas principais instituições de ensino do país. O treinamento está dividido em em quatro módulos de atividades (30h/a), é destinado a 69 servidores, e segue até o dia 10 de agosto.

Realizada pela Seção de Treinamento e Desenvolvimento da JFCE, a ambientação apresenta um plano de estudos abordando os principais assuntos que um servidor precisa dominar para desenvolver suas atividades de trabalho, entre eles: “Sistema Judiciário e Justiça Federal”, “Regimento Interno e Estrutura Organizacional”, “Direitos, Deveres e Benefícios do Servidor” e “Sistemas Tecnológicos Institucionais e Políticas de Segurança”.

Em relação às vantagens do uso da ambientação virtual, a servidora Deive Queiroz, da Seção de Treinamento, destaca “a facilidade do servidor que está em outras subseções fazer a qualquer momento, a interatividade com os outros colegas, a troca de experiência, o compartilhamento de ideias, de experiências, além da economia de recursos”. Passado todo o processo de ambientação, Deive acredita que o servidor “vai verificar que ele entrou numa instituição que ‘veste a camisa’, uma instituição que valoriza o servidor, que valoriza o aprendizado, o aprimoramento, o desenvolvimento pessoal e profissional”.

Acesso e tutoria

Os servidores têm acesso às atividades do curso por meio de um canal virtual, o Oraculum. No sistema, além dos conteúdos específicos de cada módulo e de leituras complementares, os novos profissionais também têm à disposição ferramentas extras, como fóruns de discussão e chats.

O curso tem como professora-tutora a servidora Raquel Rolim, diretora de secretaria da 1ª Turma Recursal da JFCE. A tutora é responsável pelo acompanhamento das atividades e também pelo processo de avaliação dos servidores durante a ambientação.

Página inicial do Portal Oraculum.

Regulamentação

Para os recém-ingressos da Justiça Federal, vale destacar que a ambientação é um componente obrigatório, conforme o Art 3º, da Resolução nº 09/2008, do Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5). Segundo o documento, a ambientação “[...] tem por objetivo proporcionar a formação da cidadania corporativa, pelo compartilhamento e sensibilização para o cumprimento da missão, da visão de futuro, da prática de valores e do fortalecimento da cultura institucional, bem como das informações acerca das políticas e das normas do órgão, alinhando as expectativas do servidor com os valores organizacionais”.

Sobre o modo virtual, o Art 9º da Resolução nº 192, de 8 maio de 2008, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), resolve que “as unidades de formação priorizarão, sempre que possível, a educação a distância, observada a especificidade da ação formativa”, o que inclui a ambientação de novos servidores.

Top